quarta-feira, 4 de junho de 2014

Harrry Potter e o Calíce de Fogo

A melhor coisa de acompanhar uma série, além, é claro, do prazer da leitura, é presenciar o crescimento do autor e o amadurecimento de seus personagens, sua história e sua escrita. Se nos três primeiros livros da série Harry Potter J. K. Rowling escreve tudo de maneira magistral, em O Cálice de Fogo ela chega em seu ápice. Os detalhes são abundantes, a história se mostra incrivelmente bem feita e os personagens, mais do que nunca, estão otimamente bem construídos. Tudo isso, e outras coisas mais, tornaram este livro um dos meus preferidos de toda a série.

Se alguém me perguntasse qual palavra melhor define O Cálice de Fogo, sem qualquer dúvida diria a palavra "intenso". A intensidade, presente em todas as páginas e capítulos, é a característica que mais o diferencia dos outras da série. Cada um tem um ponto especial, mas O Cálice tem algo a mais e estimulante. Você se sente jogado de um lado para o outro, e não como um leitor, mas sim como outro personagem.

Harry cresceu. Não é mais um garoto, e começa a entrar na adolescência. Se antes já era destemido e corajoso, estas se tornam suas qualidades mais pronunciadas agora. Forças das trevas, que se encontravam adormecidas, estão ressurgindo e prontas para acabar com tudo que estiver à frente. Na Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts, um torneio tem início: o Torneio Tribruxo. Inicialmente Harry não poderia participar, mas alguém o inscreveu apesar de tudo. E a pergunta que não quer calar: por qual motivo? O que irá acontecer a Harry?

O Torneio Tribruxo... ah, que torneio fantástico! Melhor acontecimento ocorrido em Hogwarts em todos os livros, me levou a considerar seriamente a frase de que livros nos deixam sem fôlego. Durante a primeira tarefa do Torneio, no qual Harry deve passar por um dragão para resgatar um ovo de ouro, eu literalmente parei de respirar. Durante a segunda, no qual Harry entra dentro do lago para resgatar seu bem mais precioso, eu comecei a roer as unhas (e olha que não faço isso nunca). E na terceira e última tarefa, nem preciso fazer comentários. Estava tão ansioso que tive de sentar um pouco e me acalmar. Vale lembrar que esta é a quarta vez que leio o livro, e meus sentimentos se repetiram durante todas as vezes.

Considero Harry Potter e o Cálice de Fogo o livro com a história mais bem formulada de toda a série. Em todos os livros há um mistério oculto que nos deixa super intrigados e curiosos para saber o que irá acontecer. Mas neste não tem apenas um mistério, mas vários. Você não irá interromper a leitura enquanto não encontrar respostas. E isso torna o livro mais estimulante do que nunca.

Com mais do que velhos personagens o livro sobrevive. Há um grande desfile de figuras notáveis e de algumas não tão notáveis assim. O famoso Vitor Krum, a delicada Fleur Delacour, o popular Cedrico Digorry, os diretores Madame Máxime e Karkaroff, a elfa Winky, Bartô Crouch, Ludo Bagman, dentre vários outros. E os acontecimentos são melhores do que nunca. Além do Torneio Tribruxo, vemos a grande final da Copa Mundial de Quadribol, a volta dos Comensais da Morte e... é melhor não dizer mais. Se está curioso, venha presenciar o renascimento de um ser maligno. É ler para crer.

 

Copyright @ 2016 Decidindo-se .

Traduzido Por: Templateism