segunda-feira, 31 de agosto de 2015

A Revolta do Inquisidor - Resenha

Sinopse: Dos séculos XV ao XVII, o Tribunal da Inquisição tirou de circulação inúmeros documentos científicos e  Filosóficos e também proibiu os cientistas de exporem suas ideias para a sociedade da época. Mesmo tendo trabalhado a vida inteira em favor da Inquisição, Tommaso Tirabosco toma uma decisão corajosa: recuperar alguns desses documentos e garantir que o conhecimento não se perca nas fogueiras. Para isso, conta com a ajuda de seu assistente Giancarlo em uma corrida contra o tempo a fim de recuperá-los.
Desconfiando das atitudes suspeitas do inquisidor rebelde, o bispo Alexio e o cardeal Agostino começam uma caçada para proteger a Igreja e garantir que esses documentos nunca sejam recuperados. Passando por cidades europeias, no século XVII, Tommaso e seu assistente precisam da ajuda de alguns amigos para cumprir sua missão antes que sejam eles próprios condenados às chamas da Inquisição. 


Antes de mais nada: O que foi a inquisição? Resumidamente, foi uma organização da igreja católica responsável por combater a heresia ("teoria, ideia ou prática que nega ou contraria a doutrina estabelecida."). É bastante conhecida pelas suas cruéis formas de torturas e pelas fogueiras onde eles queimavam os supostos hereges ou pessoas que poderiam abalar a formação da igreja, por exemplo, as bruxas e feiticeiros, que muitas vezes eram cientistas, astrólogos... Enfim, foi um período bem marcante. Tanto até que é usado como cenário em diversas obras. Para os interessados no assunto, sugiro um aprofundamento que pode ser feito através do Wikipedia

E é neste cenário que este livro é ambientado. Porém o protagonista da história é um grande inquisitor que após 60 anos cumprindo - e muito bem - seu dever arrepende-se e resolve se redimir quase no fim de sua vida, com os seus 80 e poucos anos. 

"— A história me esquecerá, e para um velho cheio de ego, devo considerar isso como um perdão."  - Pagina 150.

Tommaso então, começa uma corrida contra o tempo para recuperar documentos que a igreja faria de tudo para por as mãos para consequentemente esconder e destruir. Ele reconheceu que a inquisição era algo errado e injusto, e com o resgate desses documentos ele poderia botar um fim nisso. Uma atitude nobre aos nossos olhos, mas nada correta aos olhos da igreja.

Essas ações, mesmo feitas as escondidas, ainda levantaram muita suspeita aos olhos interesseiros. Um deles é Alexio, um bispo que almeja alcançar o cargo de cardeal, não só isso, como também ocupar o lugar de Tommaso como o Grande Inquisidor. 

"O título de cardeal só era conferido a conselheiros e figuras importantes para o Papa. Porém, Tommaso havia recebido o título devido ao seu entendimento perfeito da inquisição, de suas normas e complexos artifícios intrínsecos às leis canônicas, fazendo-se assim a pessoa perfeita para administrar parte do processo inquisitório da igreja Católica Romana. Caso um cardeal perdesse o título por quaisquer motivos, a pratica comum era repassá-lo a um bispo de sua região por razões políticas. Esse bispo era Alexio." - Pagina 25

Alexio aliou-se com o cardeal Agostino. Uma pessoa ambiciosa que usava e abusava dos poderes que a igreja lhe fornecia. E juntos começam uma tremenda perseguição pelas cidades européias para capturar o agora ex grande inquisidor Tommaso Tirabosco e atual herege procurado pela igreja sob as ordens do próprio Papa. 

"O cardeal Agostino havia frequentado algumas vezes a casa de Tommaso, apesar de sempre muito calmo, André sabia que seus olhos e palavras eram agressivos tanto com os criados tanto com o próprio clero." - Pagina 64. 

Por mais que o livro seja ambientado em um período marcado pelo medo, pela maldade e pela dor, ele não nos montra muito isso. Um dos trechos mais "fortes", digamos assim, foi entre a página 64 e 65, onde o cardeal Agostino usou um técnica básica de tortura usada nos tempos da inquisição. Por mais que seja considerada básica, ainda me causou arrepios. E é realmente o que o simples fato de nos aprofundar nas técnicas de tortura da inquisição nos causa. 


Nas torturas da inquisição a história pode ser leve, mas mesmo assim não perde na qualidade. Pois o enredo é mais focado nos documentos importantes que foram destruídos na época, que foram muitos. Causando uma grande pausa na evolução cientifica da sociedade. 

O final por mais que seja previsível eu não pude deixar de torcer para que ocorresse o contrário. Tive esperanças nisso até que "PAH" aconteceu. Mas isso foi apenas mais uma qualidade do livro! A história é rápida, breve e tentadora, demorei para ler pois quis degustar cada página de pura aventura. Impecável. Surpreendente e super viciante. 

Não posso deixar de agradecer ao autor por me dar a oportunidade de ler o livro! Foi realmente uma ótima leitura, sem contar a belíssima (palavra antiquada, não?) capa. Por isso e muito mais, peço aos interessados que quiserem saber mais ou adquirir o livro, para que desfrute dos links a baixo:


 

Copyright @ 2016 Decidindo-se .

Traduzido Por: Templateism