segunda-feira, 24 de agosto de 2015

O Colecionador de Borboletas - Resenha

Você sabe qual a verdade sobre o efeito borboleta?

Nicola é um pesquisador e colecionador de borboletas que perdeu a memória. Durante sua recuperação, com a ajuda de uma psiquiatra, descobre que possui o poder de voltar ao passado e modificá-lo, e também que era apaixonado por uma garota chamada Joana, que aparece repetidas vezes em meio à suas confusas visões.

Pior que uma lembrança morta, é uma lembrança que insiste em ressurgir. E Nicola terá que seguir o fio de suas vagas recordações para desvendar até que ponto alterou seu passado. Porém, este colecionador ainda não tem consciência do quanto o efeito borboleta pode ter afetado seu próprio destino. 

"As borboletas sempre sabem qual é o seu jardim."


Logo no começo do livro nos é apresentado o dia-a-dia de Nicola na casa de repouso em que esta hospedado. A curiosidade em saber o real motivo dele estar ali nos prende totalmente na leitura. A escrita é em primeira pessoa, o que torna a leitura sutil, inocente, e confusa. Afinal o protagonista está confuso, indefeso e sem saber o porquê de estar ali. 

" - Nicola, você não é doido. Não deveria estar nessa casa psiquiátrica. Eu reconheço um doido quando o vejo. Você não é.
- Será Liz? Todo mundo erra. 
- Mas eu não estou errada quanto a você, e você sabe disso." - Pagina 26.

Aos poucos vamos conhecendo os personagens ao redor de Nicola, como Ester, sua enfermeira, e Liz, sua médica. A relação de Liz com Nicola vai se aprofundando ao longo da história, deixando de ser apenas uma médica e sim uma amiga.

Logo nas primeiras páginas já temos contatos com as primeiras visões. Elas nos remetem a fatos passados, desde a infância de Nicola, onde ele aprendeu a caçar sua primeira borboleta com a ajuda de Joana, a filha de seus empregados.

" Quando vou conseguir caçar mais borboletas que você? - Perguntei ainda ofegante." - Pagina 34.

As visões são continuas e acontecem subitamente. Cada lembrança nos apresenta um momento diferente da vida de Nicola, e assim acompanhamos os momentos mais marcantes de sua relação com Joana.  Até o dia em que ela... Morre. 

Anteriormente Joana disse ao Nicola que existem pessoas muito especiais que podem viajar no tempo. E ao Joana cair no lago e se afogar tentando caçar uma rara borboleta verde, Nicola descobre que ele possui essa habilidade de viajar no tempo, e assim a usa para impedir a morte de Joana. Seria bom... Se não fosse trágico. 

Nicola descobre que pode adiar a morte de Joana, mas não impedi-la de chegar. Por mais que ele salve Joana, a morte sempre ocorria de uma forma diferente. Com a chegada da rara borboleta verde, chega também o aviso de que o efeito borboleta irá entrar em ação.


Em certos pontos o livro chega a ser até angustiante. Não podemos deixar de torcer para que Nicola consiga enfim mudar o destino de Joana e livra-la da morte, sem contar na curiosidade de saber o motivo de Nicola estar em uma casa de repouso.  Nos envolvemos também com a relação de Nicola com Liz, sua médica, os dois se envolvem de tal forma que nos confunde! Com quem, afinal, Nicola vai ficar? O que aconteceu com Joana?

Independente disso, o final é incrível. 

Fiquei ansioso para terminar logo, o sutil mistério da história mexeu comigo. Não sei se gostei ou não do final, mas de fato tenho que admitir que foi impressionante. A história é super envolvente, e a escrita realmente nos transporta para os sentimentos de Nicola. Por isso só tenho a agradece a autora por me dar a oportunidade de ler e resenhar seu livro. 

Se você quiser comprar ou acompanhar o livro nas redes sociais: 

 

Copyright @ 2016 Decidindo-se .

Traduzido Por: Templateism