quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

Nildrien: O Pergaminho - Resenha

Sinopse:
Em um mundo de fantasia medieval, o despertar de uma poderosa energia em uma caverna milenar e remota faz com que os mais poderosos reinos de Nildrien se mobilizem para conseguir o artefato portador do poder: um antigo pergaminho criado pelo maior de todos os magos, contendo feitiços capazes de afetar o equilíbrio mundial.
Sem poder enviar seus mais experientes e poderosos membros, resta às forças de reinos aliados formarem um grupo de jovens aventureiros para enviá-los ao maior desafio de suas vidas: uma aventura entre guerreiros, magos e monstros que dividem um cenário onde o fantástico e a magia se mostram mais presentes do que nunca. Uma jornada que mudará para sempre a vida desses jovens, repleta de drama, ação e humor.

Assim que o autor contatou-me oferecendo um livro para ser resenhado, claro que eu morri de ansiedade para o ler. Não me sosseguei enquanto os correios não chegaram trazendo o preciosíssimo exemplar de praticamente 600 folhas até minha casa. 600 folhas de pura emoção. 600 folhas de pura aventura. E, 600 folhas, as quais eu só tenho elogios. 

Sim, não consigo criticar. Parece-me errado fazer qualquer critica, por mais pequena que seja, à uma obra feita, criada e montada com tanto empenho. Afinal, talvez não sejam criticas e sim observações. Então, observei pequenos erros, de pura responsabilidade da editora, na escrita, tais como concordâncias, virgulas e etc. Outra coisa que eu senti falta foi de um mapa do imenso universo criado pelo autor. Mas isso para mim isso não foi um problema, pois mexi os pauzinhos e o consegui diretamente com o Manoel. Morram de inveja, eu tenho, vocês não!


Mas então, terminando a parte nem tão boa, vamos ao que realmente interessa; A história. Tudo gira envolta de um misterioso pergaminho, cuja força é tão forte que vai além dos conhecimentos humanos e não humanos. Tal pergaminho pertencia à um poderoso mago que viveu a mais de mil anos antes dos acontecimentos da história, o lendário Arkross Shawron. Dizem os sábios, e os nem tão sábios, que ele foi o maior mago de Nildrien, possuindo uma inigualável força, superando a todos e sendo venerado até mesmo como um deus, uma lenda. Esse objeto de poder incalculável possui todos os misteriosos poderes e feitiços de seu dono, e obviamente tamanha força não pode cair em hipótese alguma nas mãos erradas, por isso Arkross o escondeu no lugar mais perigoso e inexplorado de toda Nildrien, a Caverna Antiga.

Mas mesmo com tanta proteção sobre este pergaminho ele foi descoberto, e por mais incrível que possa parecer, acidentalmente por um grupo de mineradores que viera a explorar a ilha, isso, mil anos após o falecimento do grande mago. O caminho entre os escuros buracos da Caverna Antiga foi mapeada e o único marinheiro a sobreviver anuncia à todos que não deveriam saber que possui um mapa até um local com muitas riquezas. O mapa por fim foi parar nas mãos de um intrigante mercenário, Nayhan, o qual o negocia justamente com o reino das trevas, Asenhar


O nervosismo domina as cabeças dos grandes lideres dos reinos de Nildrien, como a da rainha de Nalim, Dyla e o rei do reino da luz, Skyllus. Então, é tomada a decisão de mandar um grupo de expedição para ir lá e impedir que as trevas prevaleçam sobre a luz, ou seja Asenhar chegar e pegar o pergaminho antes de Skyllus. 

O grupo da expedição é composto por 15 pessoas dos mais variados tipos. Damian é o líder do grupo, um meio-elfo feiticeiro pertencente a nobreza de Nalim; Marlin, é sua irmã, uma maga que diferente dele, é humana; Reks, um meio-dragão de bronze treinado por um lendário e importantíssimo mestres; Hanns, um meio-demonio que assim como os de sua raça, é bruto, cruel e maligno; Hant, também um meio-demonio, só que diferentemente de Hanns, ele é servo da deusa da Justiça, sendo sempre justo e honesto; Kylet, um misterioso paladino do reino da luz juntamente com suas protegidas Vêronica e Ylis, ambas clérigos. Uma da luz e a outra da paz; Mike, um lutador que cresceu nas favelas; Karson, um ex-presidiário que possui o sonho de ser herói, mas que meteu-se inocentemente em confusão; Histran, um lutador que sonha em aventurar-se pelo mundo; Mystia, uma guerreira da milícia de Nalim e a princesa Lóris, filha do rei de Skyllus, juntamente com suas amigas Myat e Karedrine.

Nesta expedição muitas coisas ocorrem. O caminho é comprimo e a dúvida de conseguir ou não pegar, de fato, o pergaminho os tortura. Ninguém dali, além de Kylet, havia participado de algo com tamanha importância, por isso, a insegurança não é algo a deixar-se de lado. Ao longo do caminho, somos presenteado por muitas lutas, batalhas, ensinamentos e momentos únicos, como ver os personagens já complexos evoluirem. Nesta última, na minha opinião é o que torna ainda mais vantajoso ler um livro com tantas páginas. 


Ah, e em relação a ter tantas páginas, não se preocupe. Eu li com a mesma facilidade  com que se lê apenas 400. O ritmo da leitura é muito rápido e cada término de capitulo nos deixa mais curiosos para o próximo, o que torna a leitura fluida e contagiante. 

Podemos considerar este livro apenas como uma apresentação dos personagens, pois ao final, apesar de estar muito bem concluído, ele deixa um pulo diretamente para o segundo. Nos dando pistas para imaginarmos o que irá acontecer no segundo, ou apenas nos manipulando fazendo-nos pensar algo totalmente diferente do que vai ser. O que é mais provável. Mas o que realmente importa é que, além do primeiro ser ótimo/maravilhoso, o segundo vai ser tudo isso e muito mais. Enfim, Nildrien - O pergaminho é uma grande história fantástica que sem dúvida nenhuma adquiriu um lugar especial na minha estante. 

25 comentários:

  1. Vejo que você é muito viciado em histórias medievais.. Eu nem sou muito fã, mas as suas resenhas fazem qualquer criar interesse pelos livros do gênero.
    Até mais.
    sonhardevaneios.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gosto bastante do gênero. Principalmente quando há magia envolvida...

      Volte sempre o//

      Excluir
  2. Amo histórias medievais <3 <3 <3 Com certeza irei gostar desse livro
    600 páginas? Tá virando aluno do George RR Martin hahahaha
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os próximos, segundo o autor, vão ser ainda mais longos heuheuehueheu

      Excluir
  3. Oi, tudo bem?
    Não conhecia o livro e fiquei na dúvida se leria ou não a obra. Um ponto positivo, pra mim, foi o enredo se passar em um período medieval. Contudo, fiquei assustado com o número de páginas rsrsrs
    Ah, indiquei você para responder uma tag lá no blog.

    Boas Festas,
    http://tudoonlinevirtual.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não se assuste com o número de páginas, eu as li com a mesma facilidade de 400. A história, que é ótima, ajuda o/

      Excluir
  4. Gente, eu amei a história desse livro, socorro! Eu gosto de livros grandes e eu tô morrendo de inveja do seu mapa, scrr² :c Parabéns pela parceria, Vinicius!
    Beijos
    blogestrelasdepapel.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ueheuhuheuehuheuheu Morra de inveja do meu mapa mesmo! obrigado, e espero que você tenha a oportunidade de le-lo.

      Excluir
  5. Oi Vinicius!
    Não conhecia o livro, mas a história parece ser muito interessante. Que bom saber que o autor conseguiu manter o ritmo por 600 páginas, isso não é tarefa fácil.

    Feliz Natal!
    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho que concordar, mas o Manoel fez isso esbanjando maestria.

      Excluir
  6. Esses dias alguém comentou que estava amando esse livro, e até fui procurar, mas sabe quando te da um branco? E agora encontrei seu blog e dou te cara com o livro.
    Sua resenha despertou ainda mais meu desejo.
    Um beijo

    PS. Amei o blog♥
    www.tecontopoesia.com

    ResponderExcluir
  7. Oi Vinicius!
    O livro deve ser realmente muito bom pra você devorar 600 páginas assim hahaha! Gostei da trama. =)
    Feliz Natal!
    Beijos,

    Priscilla
    http://infinitasvidas.wordpress.com

    ResponderExcluir
  8. Olá, tudo bom?
    Cara tenho interesse demais nesse livro. Ele tem uma premissa muito interessante. Quero!

    Abraço.
    Diego, Blog Vida & Letras
    www.blogvidaeletras.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tomara que você tenha a oportunidade de o ler!

      Abraço o/

      Excluir
  9. Olá, tudo bom?
    Cara tenho interesse demais nesse livro. Ele tem uma premissa muito interessante. Quero!

    Abraço.
    Diego, Blog Vida & Letras
    www.blogvidaeletras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Parece ser um livro bem interessante.
    Abraços.

    http://jj-jovemjornalista.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Eu curto muito esse estilo literário, e olha... Que livrão! 600 páginas. Mas quando a história é boa, não tem jeito... A gente gosta e fica até triste quando acaba haha Seria bom se viesse com o mapa. Porque me interessei pelo livro rsrs Beijos, fica com Deus, e sucesso com o blog.
    Post novo: www.lendoeaprendendoblog.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é verdade, ainda bem que em seguida sai a continuação!

      Obrigado pela visita o/

      Excluir
  12. Eu não conhecia esse livro, mas adorei essa capa.
    Nunca tinha nem ouvido falar, e achei interessante, principalmente por ser fantasia medieval. Que apesar de eu ainda não ter lido, tenho curiosidade.
    http://letrasfloresecores.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho certeza que se você ler irá gostar.

      Abraços o/

      Excluir
  13. Oiii

    Não conhecia o livro e nem o autor, mas sua resenha me deixou empolgada! Prender o leitor numa trama de 600 páginas não é fácil.
    Beijos e boas festas

    Cintia
    http://www.devaneiosdeumacindy.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é verdade, mas o autor fez isso e com folga, pois deixou um gostinho de quero mais.

      Abraços o/

      Excluir

 

Copyright @ 2016 Decidindo-se .

Traduzido Por: Templateism