quarta-feira, 1 de junho de 2016

Resenha: Caim, O Primeiro Vampiro - Georgina Cavendish

Caim vivia dos frutos de seu trabalho. Seus dias eram praticamente os mesmos até um sonho chamar sua atenção: uma oferenda era tudo o que Deus pedia. Mas, ao contrário do que imaginava, não seria a sua a ser aceita por Ele, e sim a de seu irmão, Abel.Um momento de loucura. Morte. Caim é marcado para sempre. Agora, não somente o céu o rejeita, como a própria terra e o que ela tem a oferecer. Caim então é obrigado a vagar por ela com apenas uma coisa capaz de saciá-lo: sangue.
Assim que eu vi esse livro, já me senti inteiramente apaixonado por esta capa, que diga-se de passagem, é maravilhosa. Além do mais, livros sobre vampiros chamam minha atenção. Inclusive, já resenhei um outro livro com esta mesma temática (Origem dos Vampiros) aqui no blog, de um livro com quase o mesmo nome que este, O Primeiro Vampiro do Ewerton Carvalho. Coincidência esta, que só serve para mostrar o quão explorado é este tema que não foi e nem de longe vai ser o último livro sobre o assunto. Mas este em especial nos apresenta uma teoria, baseada na história religiosa de Caim e Abel, sobre o surgimento dos vampiros. A história começa com a apresentação de Caim e Abel, irmãos filhos de Adão e Eva. Mas Caim não compartilhava de muito afeto com seu irmão. Muito pelo contrário, ele o invejava. E o estopim de tudo é quando por um ato de extremo ódio, Caim acaba matando Abel. Deus, obviamente, o pune. Amaldiçoando-o a viver excluido e renegado da natureza para sempre, lhe tornando imortal e lhe dando uma marca na testa, vista só por quem o deseja morto. 


Caim segue seu rumo e encontra uma bela jovem chamada Annabel, que o ajuda. Logo nas primeiras horas de convivência, nasce um relacionamento entre os dois. Que se fortalece ainda mais após o nascimento de Henoc, alguns anos depois. Junto com Henoc, nasce também uma pequena cidade, liderada por Caim. Mas com o passar do tempo, Caim não conseguiu conquistar a confiança de todos, e muitos o viam como um perigo, mesmo sem saber da maldição que o envolvia. Pessoas mortas são encontradas, os conflitos na região apenas intensificam-se e Caim luta para esconder o seu segredo dos outros. Muitas coisas acontecem, das quais não contarei para não estragar a surpresa da história. uheuehe

Enfim, a imortalidade cobra seu preço e Caim começa, de fato, a viver o seu castigo. Um dos piores possíveis; Viver sozinho e longe de quem amamos.

Sinto meu peito apertar, essa sim é minha maldição: ter que deixar os que eu mais amo para trás sem poder fixar-me em lugar nenhum. Agora eu a entendo. A sede, o sangue, as mortes não são nada comparadas a isso, comparadas à dor que isso causa. - Página 82.


O livro é bem curto, tendo pouco mais de 100 páginas. Mas a história, apesar de não ser tanto quanto eu esperava, é satisfatória. O final é um tanto que neutro. Ficamos com aquele pensamento de "Nossa, foi só isso?", é um pouco decepcionante, pois a história poderia ser bem mais desenvolvida pela autora, com cenas mais fortes e complexas. Porém, por outro lado, acredito que como este é só o primeiro de outros livros que virão, os próximos livros não irão nos decepcionar, sendo mais desenvolvidos do que este. Entretanto, no geral, Caim; O Primeiro Vampiro é um ótimo livro para lermos após uma leitura mais densa, já que ele é curtinho e de fácil entendimento, além de ter uma premissa muito boa.

16 comentários:

  1. Oi Vini!!! Eu fico tão alegre quando me deparo com livros curtos!! Já que a lista de leituras é enorme!!! Eu adoro vampiros, os que brilham e os que não brilham, vou anotar a dica!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  2. Oie!
    Nossa, a capa desse livro é muito bonita MESMO, super bem trabalhada! Gostei bastante do que você aponta sobre a história, mas pelo que você disse, parece que faltou desenvolver alguns pontos. Por tudo que a história tem a oferecer, também achei que o livro fosse maior. Mas ainda assim, às vezes um livro pequeno nos agrada bastante, ainda. E, bom, pelo jeito é uma série, então muita coisa ainda vai acontecer. Se a autora resolver lançar os outros, eu com certeza daria uma chance ao livro!
    Parabéns pela resenha ;)

    Beijos
    caverna-literaria.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oi Vinicius,
    As vezes precisamos de livros mais rápidos e curtos assim. A premissa não faz muito meu estilo, mas parece uma ótima opção para eu sair da zona de conforto.
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oie! Que grande enredo para um livro pequeno! Fiquei muito empolgada com a forma que você descreveu o livro, acho que vou gostar bastante (principalmente pelos vampiros!). Vou procurar por aí.. ah, e essa capa é realmente inspiradora. Parabéns pela qualidade da resenha!

    Um beijo!

    Débora
    http://amorlivronico.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Vinícius!
    Sou totalmente arrebatada pelos vampiros e mesmo o livro não sendo o que você esperava, acredito que sempre vale a leitura.
    Bom final de semana.
    “Não há lugar para a sabedoria onde não há paciência.” (Santo Agostinho)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi!
    Interessante a premissa, porem não acho que leria :/, curti a resenha!
    Abraço!
    Leitura Fora De Série

    ResponderExcluir
  7. ooi!
    já vi esse livro por ai em algum lugar, e me chamou atenção tanto que vir aqui ler essa resenha e sinceramente? Acho que vou imediatamente comprar ele, sério amei a capa e a premissa. bjs xx
    http://lendocomela.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oi, Vinicius! Tudo bem? Adorei a capa do livro, mas não curti tanto a premissa do livro. Alguns comentários seus também me fizeram perceber que não seria um livro que leria...

    Abraço

    https://tonylucasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Olá, Vinicius.
    Eu achei essa capa maravilhosa. Gosto de livros de vampiros, ainda bem porque como você disse é um assunto que sempre vai ter livros falando deles hehe. Achei interessante essa releitura mas que pena que não te agradou tanto. Mas ainda acho que leria.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  10. Oi, Vinicius!
    Eu não costumo ler livros sobre vampiros, apesar de algumas sinopses parecerem muito interessantes, ainda mais as daqueles livros mais "clássicos". Não conhecia esse... Achei a capa muito bonita e essa mistura de vampiros com personagens bíblicos bem ousada. Pena que não te agradou tanto.

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir
  11. Oi, Vini!
    Amo os livros que você mostra aqui, que me interesso e são curtos *--*
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  12. Mas, que capa maravilhosa é essa? Adorei a arte..
    E sim, fiquei com muita vontade de conhecer a história *_*

    ResponderExcluir
  13. Oi
    parece ser um livro interessante, fiquei conhecendo ele agora e fiquei curiosa, curto histórias de vampiros e é bom que esse é curto então pode se ler rápido, curti sua resenha.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Oie,
    não conhecia o livro. A capa tem textura? Achei mto legal.
    Gostei da premissa do livro, mas confesso que estou de saco cheio de livros de vampiros.

    bjos
    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  15. Olá.
    Apesar de não ser um livro perfeito, fiquei com vontade de conferir. Por ser um livro curtinho e com um enredo chamativo, acho que acabaria me envolvendo com o livro.
    Excelente resenha.

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de junho. Serão quatro livros e dois vencedores!

    ResponderExcluir
  16. Esse livro parece ser muito bom, mesmo com o final um pouco decepcionante como você citou. ESSA. CAPA. É. MA-RA-VI-LHO-SA! Quero apenas para ter na minha estante, parece até que é relevo de verdade!
    Gostei bastante do seu blog, adorei o L como topo do blog, super fofo kkkk

    Abraços!

    -Ricardo, Lapso de Leitura

    ResponderExcluir

 

Copyright @ 2016 Decidindo-se .

Traduzido Por: Templateism