sexta-feira, 17 de junho de 2016

Resenha: Condado Macabro - Marcos DeBrito

Você já viu esse filme: cinco amigos, transbordantes de hormônios, resolvem alugar um casarão no meio de uma floresta, mas não contam com a possibilidade de serem assassinados por psicopatas mascarados. O que você não viu, foi este aqui: trocadilhos à brasileira, um chapéu de cangaceiro, música brega aos montes, poeira, calor, frustração sexual e reviravoltas, ah, muitas reviravoltas.

O livro Condado Macabro escrito pelo Marcos DeBrito é uma adaptação do filme de mesmo titulo e produzido pelo mesmo autor. Ao contrario do que geralmente acontece, este caso originou-se primeiramente nas telas de cinema para posteriormente marcar presença nas folhas de papel, o que por uma parte é bom, já que o livro vai ser bem fiel ao filme e vice versa. Eu particularmente, prefiro mil vezes um livro do que um filme, tanto até que eu costumo ler o livro primeiro para só depois assistir o filme. E foi o que fiz, ou melhor, irei fazer, já que eu ainda não assisti o filme... Coisa que pretendo fazer muito em breve, só falta descolar um tempinho. 


A história já começa com todo um suspense arquitetado. A primeira cena é a de um interrogatório o qual tem como suspeito um palhaço ensanguentado. As conversas entre palhaço e investigador são muito afiadas; o palhaço nega a todo custo ser o responsável pelo assassinato de um grupo de jovens, já o investigador insiste em arrancar uma confissão que prove que ele é o culpado, ou que ao menos indique um. Intercalando com as cenas do interrogatório, acompanhamos o feriadão de um grupo de amigos que resolveu passar os dias livres em uma mansão no meio do nada, nos sertões nordestinos. Mas o que era pra ser um feriado de pura diversão, sexo e malandragem acabou por tornar-se um verdadeiro mar de sangue.

“[...] A menina estava amarrada com o pescoço dilacerado. O sangue que jorrava de sua garganta aberta represara na camiseta branca tingindo-a de vermelho. Como um animal pronto a ser servido em uma ceia canibal, uma fruta, que a impedira de berrar antes de sua morte, tampava sua boca.” — Pág. 96


O grupo de jovens ao qual me refiro é formado por Beto, Théo Mari, Lena e Vanessa, ou simplesmente, Va. Todos possuem uma personalidade distinta uns dos outros: Beto é o bobalhão do grupo. Sempre tem uma cantada furada na ponta da língua na esperança de conseguir conquistar a atenção de alguma das meninas do grupo. Théo é o inverso de Beto, ele é tímido, culto e reservado. Já a Lena é a descolada que quer apenas viver a sua vida intensamente. Ela está interessada por Théo, e faz questão de deixar isso claro para ele, e ele, coincidentemente, também nutre uma paixão por ela, só que sua timidez impede os dois de seguirem em frente com essa relação. Mari, assim como Lena, quer aproveitar os bons momentos. E a Vanessa é uma incógnita da qual eu não entendi. Ela é gorda, e por conta disso ela recebeu o cargo de ser o divertimentos dos outros, os quais riem da escrotidão dela. Sinceramente, não entendi o porquê ela está ali, pois aparentemente ela é a rejeitada do grupo. Não percebi nenhum carinho especial vindo por parte dos outros em relação a ela a não ser o de pena. Mas ela parece não se importar muito, pois coloca seus fones e viaja na maionese escutando suas musicas bregas. 

Resumindo, senti falta de um aprofundamento nas relações inter-sociais do grupo. "Como eles se conheceram?" "São amigos a quanto tempo?" são questões que fortaleceriam os laços entre eles e que tornariam os acontecimentos da trama muito mais sofríveis. Entretanto, sei que devo levar em conta que o livro foi baseado no filme, e o filme tem um tempo limite. Então, ele deve ser direto e sem muitas enrolações. Mas apesar desses poréns, ainda assim foi uma história rica. Tanto em detalhes, quanto em acontecimentos. Posso dizer sem sombra de dúvida que a leitura deste livro é uma das melhores que eu já fiz. Os acontecimentos são tão insanos e ao mesmo tempo tão reais que atraem o nosso envolvimento de forma imediata. Transformando a leitura de um livro que por sí só já é pequeno, ainda mais rápida. 


Em relação a escrita, eu só tenho à aplaudir de pé. Poucas pessoas conseguem escrever de uma maneira arrastada e gostosa como a deste livro. É uma daquelas escritas que tu saboreia cada palavra, cada virgula e cada ponto. Tudo está perfeitamente em harmonia, em seu devido lugar. Enfim, eu li as cento e poucas páginas do livro em muito pouco tempo, e poderia ler muito mais páginas com a mesma facilidade. Pois ela nos transporta para a história de uma maneira extremamente agradável e eficiente. Espero que eu goste do filme tanto quanto gostei do livro. Ah, e sobre o final, me decepcionei um pouco pelas pontas soltas que ficaram, mas foi pouca coisa, porque, afinal, não poderia deixar de faltar aquele gostinho de quero mais. 

38 comentários:

  1. Oiii

    Fiquei muito curiosa depois dessa resenha. Não conhecia o livro e muito menos o filme. Sou mole demais pra essas coisas, não sei se teria coragem de ler, mas a curiosidade pode ser maior. Tô em duvida! HAHAAHAHAHA

    Vou add na minha lista e considerar melhor.
    Adorei a resenha.
    Beijos!

    Cintia
    http://devaneiosdeumacindy.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. uehueeueuehu Leia, acho que você vai gostar.

      Excluir
  2. Só a capa já assusta, parabéns pela resenha, mas nunca leria kkkkkk
    Deixo o convite para conhecer meu blog: http://blogliterariodois.blogspot.com.br
    Insta: @blogliterario2

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. uheueeujeueb Tem esse problema, mas apesar de ser um livro de terror, ele é bem descontraído. Eu gostei.

      Excluir
  3. Oi, Vinicius! Tudo bem? Deus me livre de ler um livro desse! Já sou cismado com palhaços desde muito novo e ler um livro assim, só ia me fazer ficar pior! kkkkk Mas adorei a resenha e a capa da obra! :)

    Abraço

    https://tonylucasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oie Vinicius =)

    Faço minhas as palavras do Tony, ai em cima rs... Morro de medo de livros de terror e também sou meia cismada com palhaços.

    Ótima resenha, mas dessa vez não vou anotar a dica =D

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  5. Oi, Vini!
    Fiquei sabendo desse livro e desse filme outro dia. O livro eu leria, mas o filme eu passo. Morro de medo hahhah
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quero olhar o filme em breve, espero que ele seja tão bom quanto o livro.

      Excluir
  6. Oi Vini,
    Esse livro não é para mim, rs.
    Só de ver a capa, já me dá arrepios, tenho medo siiiiim!
    Mas deve ser ótimo para quem gosta do gênero.
    Beeeijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Já li um livro do DeBrito e achei a escrita dele muito envolvente, fácil de ser lida e difícil de deixar de lado enquanto o livro não termina. Por isso, tenho muita vontade de ler esse livro. Já dei uma olhada em algumas cenas do filme e achei bem bacana e diferente para um filme nacional. Vou assisti-lo depois de ler o livro.

    Abraço!
    http://tudoonlinevirtual.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A escrita dele foi um bom diferencial, incrivelmente boa.

      Excluir
  8. Oi Vini!!!

    Que interessante o filme de depois um livro! Eu gosto das duas mídias e não curto muito fazer comparações! rs A premissa é muito interessante e a capa me deu medo rsrsrs

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A capa é muito boa mesmo, combinando com a ótima história.

      Excluir
  9. Adorei a resenha Vinicius!
    Amo uma história que tenha psicopata no meio rsrs
    Estou super curiosa com o livro já que você disse que aplaude de pé :)

    Super Beijo,
    Juliana.
    http://www.fabulonica.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aplaudo mesmo, e se reclamar, aplaudo de novo ueheuehu

      Excluir
  10. Oie,
    adorei a resenha, mas confesso que não me chama atenção o livro
    Quem sabe em outro momento

    bjos
    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  11. Oi, Vini.
    Mas rapaz que capa linda desse livro, apesar jamais o leria o teria na minha estante, motivos de medrontismo agudo haha.
    O máximo que consigo ler é suspense e olhe lá kkk.
    Beijo

    Te Conto Poesia ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. heuehueheueheuh Eu já considero uma honra te-lo em minha estante.

      Excluir
  12. Oii vini,
    Odeio livros desses estilo. Tenho pavor de terror e só esse nome e essa capa já me fizeram sentir arrepios!!

    Beijos,
    Natália.

    www.doprefacioaoepilogo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ueheueueh Acho que esse foi o propósito do autor ao realizar a publicação do livro.

      Excluir
  13. Olá, Vinicius.
    Basta essa premissa e já quero ler hehe. As experiencias que tive de livros feitos a partir de filmes não foram muito boas até agora, mas quem sabe com esse é diferente. Porque é claro me interessei bastante. E que medo dessa capa, morro de medo de palhaços. E que pena que ficaram algumas pontas soltas.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ficaram, mas isso, ao meu ver é positivo. Pois bota a cabeça pra trabalhar e fazer teorias loucas para justificar o que aconteceu.

      Excluir
  14. Vinícius!
    Já tive oportunidade de ler um outro livro do autor e simplesmente amei!
    Espero ter oportunidade de ler esse também e em seguida ver o filme.
    Muitas pessoas tem medo de palhaços, não é o meu caso. Fiquei bem interessada em acompanhar os fiálogos ácidos.
    “Não há lugar para a sabedoria onde não há paciência.” (Santo Agostinho)
    Compartilhar
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de junho com 3 livros 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom, eu quero ler esse outro livro. Gostaria de ter essa chance. Mas enfim, tomara que você consiga ler este, e espero que goste.

      Excluir
  15. Oi Vinicius, tudo bem?
    Morro de medo de palhaços hahaha!
    Acho que são figuras perfeitas pra histórias de suspense e terror.
    Beijos,

    Priscilla
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não tenho medo, mas concordo quando tu diz que eles são perfeitos para histórias de terror. O lado macabro combina com eles.

      Excluir
  16. Olá, Vinícius.
    Por mais que não exista um aprofundamento na questão da amizade, o enredo chamou-me bastante a atenção. Adoro suspense e o fato de um palhaço ser um dos suspeitos aguça a minha curiosidade.
    Quero conferir.

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de junho. Serão quatro livros e dois vencedores!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, o livro é maravilhoso, mas poderia ser infinitamente melhor se fosse aprofundado as questões da amizade entre os personagens.

      Excluir
  17. Olá Vinicius;
    Acredita que vivo procurando este filme pra ver rsrs. Nunca tinha lido a resenha do livro e agora fiquei ainda mais afim de ler o livro e claro que quero ver o filme.

    Beijos da Camila.
    http://cabinedeleitura1.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tenho o filme por aqui mas até agora eu não vi uheuehueh

      Excluir
  18. Caramba, fiquei SUPER curiosa pela história. =O E que capa incrível também.

    Beijos,
    Postando Trechos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A capa é muito legal, transmite exatamente a essência do livro.

      Excluir
  19. Não conhecia o livro e quero muito saber mais a respeito desse palhaço! =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que legal, espero que você tenha a oportunidade de ler o livro.

      Excluir

 

Copyright @ 2016 Decidindo-se .

Traduzido Por: Templateism