quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Resenha: As Letras do Amor - Paula Ottoni

Bianca acabou de largar um curso de graduação de que não gostava, seus pais vão se divorciar e seus irmãos pequenos estão cada dia mais barulhentos. A oportunidade perfeita de escapar surge quando seu namorado, Miguel, resolve ir a Roma abrir uma empresa para o pai. Bianca decide que aprender italiano, arrumar um trabalho temporário e ajudar Miguel em seu negócio será um bom começo. O que parecia um sonho, porém, torna-se uma incerteza ainda maior quando Miguel fica sempre fora de casa, os empregos de Bianca não duram mais que uma semana, e, cada dia mais próxima de Enzo – o melhor amigo de Miguel, com quem moram –, ela começa a questionar seus sentimentos. Perdida em conflitos amorosos e angustiada por não saber o que será de sua vida ao fim daqueles seis meses, Bianca passa por uma série de situações de crescimento pessoal que vão testá-la e ajudá-la a descobrir o que fazer com o futuro, que vem chegando depressa demais.
A sinopse por si só já faz um resumo bem detalhado do livro, pois como diz ai em cima, a história começa com Bianca, uma adolescente de 19 anos que mantém uma ótima relação com Miguel. Contudo, ainda muito indecisa do que quer fazer da vida, Bianca resolve abandonar o curso de pedagogia, e como se não bastasse isso, sua casa está uma verdadeira bagunça com o típico clima de um casal prestes a se divorciar. Entretanto, eis que surge Miguel, o seu namorado perfeito, para lhe salvar. Miguel é filho de um empresário muito bem sucedido e que é mandado pelo pai para Roma, com a missão de abrir uma filial da empresa lá. Um último teste antes dele começar a administrar os bens da família sozinho. O sucesso dessa filial em Roma decidiria seu futuro. E para lhe dar apoio ele convida Bianca para ir lá com ele e lhe dar apoio durante 6 meses, tempo em que seria necessário para a inauguração da loja. 


Bianca apesar de em dúvida se seria certo ou não, resolve aceitar o convite e seguir em frente. Rumo a Roma. Rumo a novos horizontes. Rumo à uma vida nova, por pelo menos seis meses. O casal estava combinado de ficar em um quarto no apartamento de Enzo, um velho amigo de Miguel. Enzo é um cara tímido, inteligente e extremamente atraente, com uma personalidade muito calma e pacifica. Já Bianca é uma pessoa ainda em transformação, com muitas dúvidas ainda com 19 anos. Logo que chegou a Roma e conheceu Enzo, ela já se tornou uma grande amiga dele. Com o passar do tempo, Miguel ficou cada vez mais envolvido com a montagem da loja, e consequentemente, mais afastado de Bianca. Passando menos tempo com ela. Menos tempo do que ela gostaria. Enquanto ele estava ausente, Bianca acabou tornando-se uma grande companheira de Enzo, jogando video game com ele e até mesmo indo visitar os pontos turísticos da cidade. Pouco a pouco, ambos foram percebendo o que estava acontecendo. Os sentimentos de Bianca por Miguel já não eram mais os mesmos, e o namorado tão perfeito de antes, acabou por perder seu brilho. Entretanto, Bianca e Miguel foram sensatos e não deixaram-se possuir-se pelo pecado. Acabaram por afastarem-se um do outro (ainda que morassem no mesmo apartamento... Mas ah, vocês me entenderam! Diminuir as conversas, se ver menos, essas coisas ai...).


Bianca dedicou-se inteiramente ao curso de Italiano, já que ela tinha profundas raízes italianas em seu sangue. Inclusive tinha cidadania Italiana, já que seu pai era um Italiano, por mais que há muito tempo não visitasse sua cidade natal. Já sua filha, não se envolvia muito com esses assuntos, mas encontrou nesta viagem a suas origens uma vontade inexplicável de tornar-se digna de possuir tal cidadania, e para isso, é claro, é obrigação saber falar o Italiano. Enzo voltou a ter as aulas da sua faculdade de Engenharia e mantém-se muito ocupado. Já Miguel, notou que algo não estava normal, mas por confiar cegamente em seu melhor amigo, Enzo, não deu bola. Entretanto seu relacionamento com Bianca só piorava. Ele chegava tarde do trabalho, mal se cumprimentavam e ele já dormia. Bianca sentia-se na obrigação de não deixar acabar um relacionamento que já tinha lhe feito tão bem anteriormente, e insistia na relação, iludindo-se a sí mesmo de que a antiga paixão que tinha por Miguel voltaria, já que largar tudo e ficar com Enzo era inquestionável. Havia muitas coisas em jogo nessa história, e muitas pessoas sairiam feridas.


As Letras do Amor é um livro extremamente clichê, um daqueles que tem um final previsível mas que ainda assim tem o espetacular poder de nos prender em sua história. A maneira com que tudo se desenvolve é de uma forma tão simples que se torna algo bom de ler, resultando em uma leitura rápida e gostosa. Mas, apesar de ser um livro bom, a história não é muito complexa, então não espere um livro com revelações e reviravoltas de cair o fôlego, mas esteja ciente, de que é um livro com um clichê muito bem produzido pra agradar a todos.

Em relação ao personagens, achei o Enzo uma ótima pessoa. Equilibrado, calmo e engraçado. Já Bianca, é ainda uma pessoa muito indecisa, que ainda tem muitas dúvidas e que nas horas do "vamo ver" fica fazendo muito mimimi em vez de dar a cara a tapa e ser realmente uma adulta formada. Entretanto, não deixa de ser uma personagem encantadora, que ao final do livro se demonstra ser uma pessoa totalmente diferente devido a sua temporada em Roma. Já com Miguel, eu não o considero como o vilão da história. Poxa, o cara errou sim, mas também teve seus motivos. Poderia ter sido diferente, mas não foi. Na vida real acontece a mesma coisa, então não devemos esperar que aconteça algo diferente por aqui.

Já sobre o acabamento, estou sem palavras. A diagramação do livro está perfeita e adorei terem escolhido uma playlist para cada capitulo. Mas confesso que não escutei nenhuma das musicas, só gostei da idéia mesmo, pois muita gente gosta de ler enquanto ouve musica, dai assim, traria uma experiência maravilhosa ao leitor. Sobre a capa, gostei, mas não tanto assim...

Concluindo, não deixe de ler este livro. Perda de tempo ele não é. É uma leitura extremamente agradável e perfeita para ser lida após um livro muito denso, pois teria um contraste ideal para equilibrar nosso cérebro, já que o teor de sua história é leve e tranquilo, apesar de ter uns momentos de tensão... ueheuheuh

14 comentários:

  1. Parece ser um livro legal, mas como você mesmo disse clichê e com um final previsível, eu o leria depois de completar uma saga de livros muito grande como GoT ou A Series of Unfortunate Events para dar uma relaxada. Ótimo post!

    Abraços!
    monstrodameianoite.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Achei a história meio água com açúcar, sem grandes coisas a oferecer :( mas justamente por isso é uma boa aposta pra se passar o tempo e distrair sem grandes pretensões. Ótima resenha!!

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oiiieee

    Esse livro tem um jeitinho de sessão da tarde, com aquela história que apesar de previsivel acaba encantando.
    Amei a capa, super linda.
    Embora não seja um livro que eu leria agora, com todos os pendentes que ja tenho, ainda assim, acho que adoraria ler mais pra frente, durante as férias quem sabe, pois me parece bem leve e fácil de acompanhar
    Obrigada pela recomendação

    Beijos

    unbloglitteraire.blogspot.com.ar

    ResponderExcluir
  4. Esse livro tem uma boa história, gostei bastante dele! Fiquei até com vontade de ler.

    ✯ Instagram ✯✯ Blog Diamante Turquesa ✯✯ Fan Page ✯

    ResponderExcluir
  5. Oi Vini!

    Eu adorei o enredo, não me importo com os clichês, se prende a gente já está valendo! Adorei a capa tb <3

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  6. Uma das coisas que eu mais gostei foi a capa do livro, ela conquista por si só. Achei a história bem clichê, mais daquelas clichês que conquistam o coração da gente!

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  7. Oi vinicius,
    Eu gostei do livro também, não achei nada de inovador, mas foi uma boa história. Acho que o crescimento da personagem foi o que eu acabei mais gostando.
    Bom fim de semana!
    Diário dos Livros
    Siga o Twitter

    ResponderExcluir
  8. Oi
    eu até gosto de clichês e curti a resenha, mas acho que não leria esse livro já que não chamou a minha atenção o suficiente.

    momentocrivelli.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Oi, Vinicius.
    Puxa, como você disse, parece mesmo um livro bem clichê, como muitas histórias parecidas por aí.
    Mas isso não quer dizer que não tenha as suas qualidades e particularidades.
    Boa resenha.
    Abraço.
    Diego || Diego Morais Viana

    ResponderExcluir
  10. Vinícius!
    Mesmo parecendo um livro clichê, gostei muito de saber que a protagonista se aventura em uma cidade nova e se empenha no aprendizado da língua.
    Fiquei curiosa por saber com quem ela escolhe ficar...
    “Conhecimento sem transformação não é sabedoria.” (Paulo Coelho)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de OUTUBRO com 3 livros + BRINDES e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  11. Oie Vini =)

    Eu não consegui gostar desse livro =(

    Achei a protagonista um porre e não vi sentindo nenhum a autora ter começar o livro dizendo que o Miguel era de um jeito para no final transformar ele em um vilão de novela mexicana rs ...

    Mas fico feliz em saber que você curtir a história, bem mais que eu ^^

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  12. Menino, é clichê, mas sabe, parece aquele tipo de clichê legal que a gente gosta! hahahaha
    Adorei sua resenha. Geralmente, não curto muito livros desse gênero, mas já estou anotando a dica porque fiquei curiosa, apesar de já imaginar qual será o final!
    Bjss

    ResponderExcluir
  13. Oie, tudo bem?
    Gostei muito da sua resenha, não conhecia o livro, mas as vezes clichê é bom *-*
    Vou colocar na minha listinha
    Beijos!
    Lost Words

    ResponderExcluir

 

Copyright @ 2016 Decidindo-se .

Traduzido Por: Templateism